Carta aberta para os novos ditadores

Aqueles que abrem mão da liberdade essencial por um pouco de segurança temporária não merecem nem liberdade nem segurança.

Benjamin Franklin

O grande teólogo R.N Champlin em sua obra Enciclopédia de Bíblia, Teologia e filosofia, pontua: “quando o Homem é um Ser Livre? Alguém já forneceu a seguinte resposta: ‘O homem é livre quando as condições sob as quais vive são de sua própria escolha’”. A primeira vista, parece que temos ai uma boa definição. Porém, essa definição envolve problemas. Pois se as pessoas forem treinadas, educadas ou mesmo forçadas a aceitarem um determinado conceito de liberdade, talvez se contentem relativamente bem diante da servidão em vez de quererem ser verdadeiramente livres.

A mídia tornou o novo coronavírus uma espécie de gripe espanhola e peste negra, contudo, lembremos que durante as festividades carnavalescas nada era dito, comentado ou indagado, toda a mídia progressista silenciou-se, foi às ruas e festejou como se não houvesse razão de temer o que despontava no horizonte. A preocupação dela era demonizar foliões que iam fantasiados de índio, negro ou mulher e em insistir na ideia de o governo vigente ser uma expressão nítida do fascismo e nazismo. Agora o Ele não, se tornou o Fique em casa, porém ambos seguem sendo a constatação clara de como a mídia, a classe artística e intelectual esquerdista usa e abusa de mentiras e desinformação para enganar as massas e assim as transformarem em meros peões no seu jogo pelo poder. 

Agora, os casos de cerceamento de direitos têm se tornado uma realidade por todo o país. Há hoje o BRASIL oficial, democrático,  país que as elites politicas e econômicas afirmam defender,  e o brasil onde vivem os invisíveis, àqueles que a esquerda busca silenciar, denegrir e criminalizar, onde moram famílias que estão sendo destituídas de suas liberdade religiosa, de manifestação, de ir e vir e até mesmo, pasmem, de se pronunciar sobre a ditadura que estão enfrentando.

O objetivo não é defender o povo do vírus chinês, longe disso, a preocupação é em como podem obter maior poder político, mais verba federal sem ter que realizar a devida prestação de contas e, acima de tudo, em controlar a população dos seus estados através do medo. Soltam criminosos e prendem cidadãos, líderes religiosos são constrangidos pelo ato de exercer sua fé e de anunciá-la, tudo isso graças ao chamado bem comum; termos como bem comum, mundo melhor, são usados por aqueles que desejam violar a liberdade alheia em prol do seu bem estar. Para estes ditadores o mundo futuro que estão criando hoje é o que tornará cada crime cometido por eles, cada abuso, cada atrocidade em motivo de honra e louvor. A mente totalitária acredita que em prol do futuro que deseja todo ato é justificável. O estado gigantesco é o meio de impor a todos um mundo distópico, como afirmou o doutor LYLE H. ROSSITER em seu livro A mente esquerdista: “para alcançar meu objetivo de dominar e punir as outras pessoas, preciso do poder do Estado. O poder do Estado me permite fazer aos outros o que seria moralmente errado e ilegal se eu fizesse por mim mesmo: coagi-los, tomar-lhes a riqueza e controlá-los. É por isso que eu amo a filosofia do coletivismo; ela é inerentemente coerciva. É inerentemente hostil à liberdade individual. Odeio a liberdade individual, pois se os outros forem autônomos, soberanos e livres para se relacionarem apenas por consentimento, então eles não terão de fazer o que eu quero.”(Grifo nosso)

Então governadores e prefeitos, refiro-me aos novos hitlers, Mussolines e Maos, só porque algo é legal não significa que seja moral ou justo. Na verdade muitas barbaridades e crimes foram cometidos baixo a proteção sombria de alguma lei no curso da história. O estado não é maior que a família, não é maior que minha fé e o direto que tenho de buscar a Deus dentro do meu lar e de anunciar o evangelho fora dele. Devo a Deus e a minha consciência a obrigação de caminhar de forma digna e audaz e ser um escravo do estado seria ir contra a tudo que sou e acredito. Continuem usando a ciência como arma para forçar uma quarentena que segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às micro e pequenas empresas) e obtido com exclusividade pela CNN, já levou a aproximadamente 600 mil micro e pequenas empresas fecharem as portas e 9 milhões de funcionários perderem sua renda graças a sede de poder de uma elite política, econômica e intelectual viciada no ópio socialista. Continuem usando de desinformação e mentiras, mas saibam que eu decido ser fiel a família, a fé e a verdade, e para o temor de vocês, eu não sou o único. Como diria meu pai: a vida é mutável tanto para o bem como para o mal, portanto, com esperança, é que devemos acreditar em dias melhores, ajoelhados diante de Deus e com punhos cerrados contra os homens.

“Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou e não torneis a meter-vos debaixo do jugo da servidão.”

Gálatas 5:1 |

Aprenda sobre conservadorismo, direito, política, história, filosofia, cristianismo, economia e educação.

As posições expressas em artigos por nossos colunistas, revelam, a priori, as suas próprias crenças e opiniões; e não necessariamente as opiniões e crenças do Burke Instituto Conservador. Para conhecer as nossas opiniões se atente aos editoriais e vídeos institucionais

Carlos Alberto Chaves P. Junior

Carlos Alberto Chaves P. Junior

Graduado pela Universidade Federal de Pernambuco ( UFPE) em letras desde o ano de 2008.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Comentários

Relacionados