Foto: Reprodução

Nota de repúdio ao atentado a Jair Bolsonaro

Quando a política adentra o campo da insensatez e cruza a linha tênue entre a crítica republicana e o crime político, o que sobra é somente a barbárie e os fins tirânicos que mutilam os retos meios em nome de desprezíveis fins ideológicos. A democracia, nesse cenário, se esvaziou e não é mais possível falar de ordem — a não ser que a ordem, para tais mentes doentes, seja similar ao caos.

Jair Bolsonaro sofreu um atentado sem justificativa possível, sem porquês que possam ser defendidos sem antes cairmos no terreno da insanidade sócio-política. Num ato que antecipa a tirania e a brutalidade, Adélio Bispo, de maneira inconteste e covarde, buscou matar o candidato à presidência da república Jair Messias Bolsonaro, hoje (06/09), em Juiz de Fora (MG); em qualquer país minimante organizado isso seria um atentado à pátria, não importando as ideologias defendidas, os nomes dos(as) candidatos(as) vitimado(as), se seria Bolsonaro ou Boulos, Marina ou Amoedo, Alckmin ou Ciro. Não é possível prever as extensões desse ato, e por isso o Burke Instituto Conservador repudia qualquer tipo de violência contra quaisquer candidatos, e hoje rogamos a Deus que a saúde de Bolsonaro (PSL) logo seja revigorada. As diferenças políticas parecem estar abonando e justificando a bestialidade, e isso definitivamente não é uma atitude conservadora, muito menos de sentinelas do bom senso democrático.

O silêncio, nesse momento, é o mesmo que acariciar o caos social.

Equipe Burke Instituto Conservador.

Já Conhece o Meu Clube Conservador?

Assine o Kit Virtual do Meu Clube Conservador por apenas R$ 29 mensais e tenha acesso a cursos online com emissão de certificado, eBooks e palestras.

As posições expressas em artigos por nossos colunistas, revelam, a priori, as suas próprias crenças e opiniões; e não necessariamente as opiniões e crenças do Burke Instituto Conservador. Para conhecer as nossas opiniões se atente aos editoriais e vídeos institucionais

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email

Comentários

Relacionados